terça-feira, 10 de abril de 2018

Secretaria de Saúde registra 15 casos de febre chikungunya em Palotina

O mosquito Aedes aegypti é o transmissor da febre chikungunya, da dengue e do vírus da zika (Foto: Divulgação / Prefeitura de Ipatinga)

A Secretaria Municipal de Saúde de Palotina, no oeste do Paraná, registrou desde o início do ano 15 casos de febre chikungunya. Esta é a primeira vez que a doença é confirmada no município de cerca de 30 mil habitantes.

O primeiro caso foi registrado em fevereiro. Outras 14 suspeitas, a maioria notificadas ainda em março, aguardam a conclusão dos exames.

Ainda de acordo com a secretaria, quase todos os doentes moram na região do Jardim Caiçara, onde foram encontrados vários focos do mosquito transmissor.

A febre chikungunya é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo responsável também pela transmissão da dengue e do vírus da zika.

A cidade conta ainda com cinco casos confirmados de dengue.A coordenadora do setor de Controle de Endemias, Terezinha Zanette, alerta para a importância de se manter terrenos e quintais limpos para se evitar a proliferação do Aedes Aegypti e a transmissão das doenças.

“Assim que detectamos o primeiro caso, fizemos a varredura na região para a eliminação dos criadouros e logo percebemos que os registros diminuíram. Os agentes e a secretaria fazem o seu trabalho, mas se a população não colaborar a gente não consegue fazer esse combate sozinho. Por isso é importante que todos verifiquem seus quintais e eliminem a água parada”, observou.